(Poema: Baby eu queria te dizer...)



Não sei quantos habitantes vivem no mundo. Todo encontro é o jeito do acaso, achar no sonho uma miragem.
Assim, inesperadamente, quase um susto, colou nas minhas lentes o seu impacto, Espelhando lá por dentro como imagem.
E não, não há nenhum relógio para fazer voltar o tempo.
Perdi no mundo, o que era o mundo meu...
Você é a própria novidade que atualiza o que te cerca.
Pra você guardei o amor que eu sempre quis mostrar e eu olho pra você e vejo toda a graça é que somos Iguais!
Eu falei sobre toda vontade desenhada e a ingenuidade de uma criança, no gesto que toca a gente na alma, que é você que eu quero... Essa paixão me fez um homem melhor, depois de você, Enquanto houver luz os meus olhos, não vão parar de procurar os olhos seus, leva muito tempo.
Não some nunca mais!
Não sou de pedra, mas meu coração é teu!
Guarde esse amor ele é todo seu!



(Carlos henrique Rutz de Sousa - Frases retiradas das faixas do CD Drês - You tube --> http://www.youtube.com/watch?v=5L7YbUne_N4)

"Açai "

Aos sábados algo acontece, não sei explicar por palavras o que seria tal sensação.
Sinto-me com o pensamento direcionado para algum lugar, que antes se fazia tão presente e hoje encontra-se tão indiferente.
Hoje senti seu cheiro.
Queria a todo custo pegar aquele cheiro para mim, o cheiro que eu senti naquelas noites
 Ela estava indiferente, a essência só fica completa na sua pele...
Os sabádos tem seu cheiro, a cada um deles uma nota de essência se desvai, se evapora.
Temo não mais poder senti-la completa como já senti, sinto apenas sopros que me trazem de volta você, artificialmente!...

Ninguém disse que era fácil

Não sei o que acontece comigo, com meus dias, minhas alegrias...
Me sobra tanta falta.
Não quero entender vc, muito menos a mim.
O meu dia é alegre, é cheio de carinhos, de pessoas e mesmo assim todo incompleto,
porque? Será egoismo meu?
Ninguém nunca me disse o que seria isso ...
Mentiras, vontades, medo! Não quero ter uma "?" nos meus dias.
Mas uma eu ganhei de presente!

"Às 19:56 "



Por que a alegria nunca surge dos lugares que gostaríamos?
Por que é tão difícil descobrir a felicidade plena?
Será que ela realmente existe?
e se existe por que não está onde sempre a procurei?
Porque a gente insiste tanto em procurá-la?
Queria uma explicação, mas, essa também eu não acho!
As vezes penso que são os lugares que estão errados,
Lugares estes que me proporcionam alguns segundos de alegria e felicidade,
Mas que em seguida geram um sentimento que não consigo descrever,
Que carrega junto a ele uma dor enorme,
E me pergunto: Será que isso é alegria? pode existir alegria que gera dor?
Quando eu vo parar para ser feliz?
Se eu não encontro nos lugares em que eu ando!
Os dias as vezes simplismente passam de novo e mais uma vez.
Fico apenas os observando, cada um com suas surpresas...
Muitas vezes desagradáveis.
Preciso abrir os olhos, preciso sentir a vida,
Preciso Me sentir feliz,
E é essa necessidade constante que me faz buscar pelos corredores da minha vida
E me deparar em ruas estreitas.
Sinto a necessidade de algo novo, de algo que me traga de volta aquela felicidade...
Que um dia invadiu a minha vida, que transformava os meus dias em fotografias...
O que houve com aqueles momentos?

Temo nunca mais vê-los, de tal forma que vago no labirinto que se transformou os meus dias, em Busca daquele jardim que um dia já Me preencheu!

Game Over


Palavras... palavras! ando sem palavras ultimamente... vc que devia me retirar desse poço. A verdade é nua! jogo fora os sentimentos sem querer... bem me quer.. Mal me quer, esse jogo vicioso não nos leva a nada!

Gostosa Brisa hoje Me sorri.
Sinto-me sorridente sem motivos, simplismente assim.
Na hora do jantar perdi o apetite, era o meu programa favorito.
Me olhei nos reflexos do espelho, enrolada nas cordas daquele violão...Ouvir sair músicas alegres, elas me sorriram também!
As mensagens não olham nos olhos.
O seu olhar! Onde ele anda?
O sol calou! A lua brilha..
A noite é azul...Linda!
O tempo me acompanha, não me sinto só!
A noite inteira quero ouvir esse silêncio gostoso da noite.
Fecho os olhos e sei apontar onde tu estas, alcanço-te na nota mais densa.
Ilumina! Terça-feira os tons de cinza e preto me lembram alegrias...
As borboletas me lembram o curto e lindo tempo.
Minhas palavras desafinadas se afinaram.

Preciso de algo muito além do todo! E muito simples.
Algo que me faça sorrir pelo simples sorriso.
Que me faça querer, buscar para despertar.
Que sinta, assim sem entender. Pois o entender é complexo demais!
Quem ousa?
Quem sonha?
Quem pensa?
Querer sem saber o que...
Saber que chegou, mesmo sem nunca te sábido pra onde se ia.
Quero algo assim complexo e Simples!

O Flash !

Hoje mas uma vez os sentimentos me tomaram.
As imagens me falaram muito.. Me doeram muito.
Será que é só a famosa pose do retrato? Não sei o que seria aquilo ao certo... E talvez seja menos doloroso não saber.
Droga! Eu e minha mania de botar vários lados em uma única historia.
Mas, acredito que esteja acontecendo como naquela conversa que tivemos, que eu vi timidos olhos escorrerem pelas dúvidas sufocado.
Mais uma noite hoje faz silêncio!
Não gosto dessas noites, elas me gritam demais.
Um sorriso bonito, me traz boas lembranças, aquelas que machucam.
Tudo hoje mais uma vez, se calou... Apenas uma tinta azul ousou em sair da gaveta. Mas, eu vi que partes de mim tinham naquele corpo, não sei ao certo o que elas faziam lá, mas estavam, de fato! Não sei se apenas objetivamente, ou se meu subjetivo também se fazia presente.
Talvez isso não importa mais.
Porque estaria eu ali?
Não!
Acho que eu não cabia.

Não saber


Não sei!
Não sei o que é isso que me maltrata tanto as vezes,
que me proteje tanto em outras, que me deixa cheia de tantas interrogações,
cansada! talvez seja essa a palavra. não!
assim como muitas outras coisas, essa é mais uma que
simplismente não sei.
Mais uma vez hoje, sentimentos tomaram conta de mim, e mais uma vez eles me deixaram mal.
Não quero mais sentir nada parecido.. Fraqueza? talvez... consciência, doi.
Incapacidade.. ela toma conta de minhas atitudes, essas que sempre me levam pra lugar algum.




Boêmia - Sentimentos Escuros


As vezes eu paro, correndo..
E me pego confuso no mundo.
Será que tudo tem uma finalidade?
Ou será que a vida é mera distração?
O silêncio me algazarra...
E a cor do dia me ofusca,
Prefiro o brilho da noite..
Que muitas vezes iluminou
E fez surgir o meu reflexo com sua luz
Não ter limites!
Eles fazem a vida não ter sentido...
Ou eles me protegem?
Na noite é que me encontro
E é nela que me perco pensando...
Agindo ingenuamente nessa criança atraente
Que traz um espetáculo inédito a cada dia
Brilho, sombras, luzes, sons...
Com sua cor, sua!
Qual seria sua cor?
Um preto brilhante?
Um azul ofuscante?
Sua cor...
A noite me trás recordações...
É nela que encontro força, paz
É nela que enfraqueço e enfim enlouqueço
É nela, também, que encontro o medo
meu fiel amigo de longas datas
E que nunca me deixa sozinha
Muitas vezes deparo-me com a saudade
Dela eu tenho medo
Sempre me ofende com suas falsas verdades
E costuma tentar me iludir
Me sorrindo descaradamente
Sinto que ela não gosta de mim
Ela me ofende
Fujo dela quando posso
Mas nem sempre consigo
Mas sempre arrumo um jeito de distrai-la
E ela se distrai
E me atrai novamente
Inevitavelmente
Prefiro fingir..
Sei!
Quero ser feliz!
A noite me dá alegria
E sei que nela se esconde a minha felicidade
Por falar nisso...
Ela cai!
Preciso ir!
Perdê-la pode ser imperdoável a mim
Boa noite!



By: Fran Amorim

Renatta Carolina.
["Passos rápidos e leves..."]! - pare ai mesmo! para onde pensas que vai, coração palhaço! Será que tu ainda não estás cansado, um pouco magoado, um pouco maltratado, Pra querer sair por ai a espalhar teus afetos?... Isso, pensa! abaixa a cabeça e volta para o teu quarto, senta em tua cama, olha na janela, respira o ar que balança teus fios... Observa aquele pássaro que pousou do outro lado da rua, atrás de migalhas de comida, observa aquela criança que sorri porque seu pai disse que ele já é um homenzinho, coisas tão simples...Tudo é tão simples, porque insistes em complicar? porque insistes em pensar que as coisas podiam ser diferentes? porque insistes em magoar, o ser que te carrega com tanta cuidado? Psiu! Não vai! O coração diz:- quero sair... me distrair... talvez achar algo que me complete, ou que pelo menos me acalente, me faça sorrir! - pra que? tu apenas vai encontrar novas pedras, novas feridas.. pode ser que tu encontre alguém que te faça ri, por alguns instantes, mas que logo depois, vai embora! não quero isso pra vc! [abaixa a cabeça...] O coração diz: - Sei que posso encontrar tudo de novo, mais uma vez, mas não posso deixar o ser que me guarda, assim, triste... chorando.. se eu encontrar mais feridas? sairei de novo! até que apenas me reste um vaso sanguineo a bombear-me... serei sempre atento a felicidade de quem me guarda! Já deu minha hora, e eu não posso ficar!





Francilene Amorim.
Eu nunca consegui Me explicar...

acho que eu é que não quero e prefiro não entender.

Afinal como diz nando Reis: "Erros e acertos são filhos do mesmo pai, [...] triste é que diz que para um problema, só existe a razão da Matemática...!"

Sei que esses nós que se encontram em mim, vão desatando aos poucos, com calma. vou entendendo, vou fingindo que entendo.

Não sei a razão de eu estar aqui a procurar palavras ..bonitas talvez.. para algo que é desconhecido. Sentimentos apenas.

Vontade de sair no frio da madrugada e sentar em algum lugar.. Numa esquina quem sabe. Não! Não gosto muito de esquinas, talvez porque elas se fazem presente em mim, no presente e num tempo passado.

Me deixe aqui.. Esses caminhos eu já conheço.


Baby, eu queria só te ver hoje
Ver os seus olhos
E sentir o calor intenso das suas mãos
Baby, eu queria
Que você fosse não

Baby, eu queria te dizer agora
Você vai embora
Levando o vapor e o vento das suas mãos
Baby, eu queria, Ir nesse avião

Não quero deixar que a tristeza
inunde o meu coração!
Prefiro chorar, Com a certeza
De que essa paixão, Me fez,
Uma Mulher melhor, Depois de você.
Baby, eu queria te beijar de novo, Sentir os seus lábios
E o sabor no silêncio da respiração, Baby, eu queria...Ser o seu violão
Baby, eu queria ficar com você pra sempre,Ficar do seu lado, Ser seu amor eterno, sua paixão... Baby, eu só queria, Te dar a mão...



Resume Muita Coisa!

Lembro quando você partiu..
Me abraçou forte..
Me pediu pra não chorar...
que eu ficasse bem.

"Se eu te encontrar..não me pergunta como eu tô...
não saberia te explicar, pra mim ainda Não terminou! " ♪♪
video

As vezes a necessidade do silêncio grita em meus ouvidos, como se algo que eu estivesse em busca estivesse apenas no parar e ouvir-me.
Sussurros de que? Gritos da onde?
A sintonia da lógica do vento me confunde as direções.
De que será feita a felicidade? talvez nem exista.. Só apenas momentos felizes.
Afinal, qual a lógica do viver, do sentir, do querer, do amor... Se deparamos com uma "rotina" natural da natureza, um despertar.. um adormecer todos os dias.. um ciclo igual e talvez eterno...

E nada é igual a nós, tudo muda em nós, nós mudamos! Um mundo complexo, formado por complexos... Que nos encanta e faz brilhar a menina dos olhos.

O desconhecido

Talvez eu tenha entrado em um mundinho meio que louco, meio que Tosco!
Talvez eu tenha me perdido nele, talvez eu me encontrei.
Talvez seja apenas um refugio pra algo que ainda não me dei conta.
Me pego querendo sair.. Me pego se aconchegando nele... Muitas vezes me perco!
E só me deparo com esquinas com longas distâncias, sem ninguém a minha espera, ou talvez tenha ficado pra trás? Olhar para trás agora talvez seria, querer sair com apenas mais uma ferida, onde ao qual um enfermeiro não mecheria mais.. talvez tenha cicatrizado, ou se regenerado?!
Ou foi apenas um resquicio da apredizagem que a menina ainda compra os livros...

Sensações


Quiserá eu ter meu coração em paz... meu coração tranquilo, coração que gostaria de apenas ser feliz, mas que no entanto em meias e estranhas esquinas é ferido. Coisas tão simples de serem resolvidas, de serem entendidas, mas que infelizmente nós seres humanos, seres imperfeitos e complicados insistimos em sempre meter um nó em meio as situações.
O medo muitas vezes toma por inteiro e aperta como um mão pequena esse coração que tão interno e oculto, pulsa. As vezes sinto-me sufocada por atitudes de outras pessoas, sinto-me uma coisa estranha em meio a vida das pessoas. Sinto-me como nunca me senti antes, com diferentes sensações, com diferentes inquietações. São sensações diversas, reversas e muitas vezes por serem desconhecidas se tornam perversas.

Não fala nada deixa tudo assim por mim... eu não me importo se nós não somos bem assim, é tudo real nas minhas mentiras... e assim não faz mal não.. não faz mal não..!
Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizíveldos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçurados que aceitam melancolicamente.
E posso te dizerque o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidadeo olhar estático da aurora.

(Vinícius de Morais)

Penso...


Sabe quando chega aquela vontade de fugir, se esconder do mundo?
Pois é, hoje eu acordei assim.
E mesmo vendo o sol brilhar, parece que o dia ficou tão cinza. Hoje o melhor era mesmo fugir. Fugir de dentro de mim... As cicatrizes desse coração não me deixam entregar-me ao destino.
Às vezes tenho a sensação de que minha solidão aumenta a cada pessoa que se aproxima,
essa solidão vem de mim mesma, e não há quem a faça cessar...
Sensação de coração vago, com placa de aluga-se, vende-se ou quem sabe troca-se. Mas não por um de menor valor. Trocas justas...
Eu mereço um coração legal!


Percepção...

A cada dia que passa, percebo o quanto as coisas mudam, o meu intimo se modifica. Me policio a todo instante sem perceber que o importante e mais precioso, é demonstrar apesar de feios defeitos e desconcertantes atitudes a pessoa intima e mais bem guardada que habita dentro de mim. Mas a cada dia também percebo que essa pessoa tão bem guardada vai saindo as poucos e respirando, respirando como se fosse um suspiro de vida, que preenche os pulmões. A cada dia percebo,aprendo e tenho a confirmação de que cada minuto que se aproxima do meu presente é um misterio a ser conhecido de forma assustadora e tão natural; Vivo no mundo e é apenas isso que sei...

Autora: Francilene

" Sempre precisei de um pouco de atenção, acho que não sei quem sou... Mas sei do que não gosto!!" (Renato Russo- Teatro dos vampiros)

A Força do silêncio!

Engenheiros do Hawaii
Composição: Humberto Gessinger e Duca Leindecker

Pra que tanta inteligência?Pra que tanta emoção?Qualquer coisa em excesso faz sucesso meu irmãoQuanta gente com certezaTanta gente sem noçãoEm excesso até o fracasso faz sucesso por aíE eu tenho fé na força do silêncioSe as cores vão berrando no sol ensurdecedorFecho os olhosÂ… Outro mundoVou morar no interiorTransbordou a mesa ao ladoUm tsunami arrasadorFecho os olhosÂ… Outro mundoVou morar no interiorE eu tenho fé na força do silêncioA fé que me fazAceitar o tempoMuito além dos jornaisE assim mergulhar no escuroPular o muroPra onda passarVi um punk na farmácia atrás de protetor solarBaile funk no plenárioAmbulância quer passarFutebol, mesa-redonda, exorcista, camelôA onda agora é outra ondaUm tsunami arrasadorE eu tenho fé na força do silêncioA fé que me fazAceitar o tempoMuito além dos jornaisE assim mergulhar no escuroPular o muroPra onda passar