Não fala nada deixa tudo assim por mim... eu não me importo se nós não somos bem assim, é tudo real nas minhas mentiras... e assim não faz mal não.. não faz mal não..!
Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizíveldos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçurados que aceitam melancolicamente.
E posso te dizerque o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidadeo olhar estático da aurora.

(Vinícius de Morais)

Penso...


Sabe quando chega aquela vontade de fugir, se esconder do mundo?
Pois é, hoje eu acordei assim.
E mesmo vendo o sol brilhar, parece que o dia ficou tão cinza. Hoje o melhor era mesmo fugir. Fugir de dentro de mim... As cicatrizes desse coração não me deixam entregar-me ao destino.
Às vezes tenho a sensação de que minha solidão aumenta a cada pessoa que se aproxima,
essa solidão vem de mim mesma, e não há quem a faça cessar...
Sensação de coração vago, com placa de aluga-se, vende-se ou quem sabe troca-se. Mas não por um de menor valor. Trocas justas...
Eu mereço um coração legal!


Percepção...

A cada dia que passa, percebo o quanto as coisas mudam, o meu intimo se modifica. Me policio a todo instante sem perceber que o importante e mais precioso, é demonstrar apesar de feios defeitos e desconcertantes atitudes a pessoa intima e mais bem guardada que habita dentro de mim. Mas a cada dia também percebo que essa pessoa tão bem guardada vai saindo as poucos e respirando, respirando como se fosse um suspiro de vida, que preenche os pulmões. A cada dia percebo,aprendo e tenho a confirmação de que cada minuto que se aproxima do meu presente é um misterio a ser conhecido de forma assustadora e tão natural; Vivo no mundo e é apenas isso que sei...

Autora: Francilene

" Sempre precisei de um pouco de atenção, acho que não sei quem sou... Mas sei do que não gosto!!" (Renato Russo- Teatro dos vampiros)