Baby, eu queria só te ver hoje
Ver os seus olhos
E sentir o calor intenso das suas mãos
Baby, eu queria
Que você fosse não

Baby, eu queria te dizer agora
Você vai embora
Levando o vapor e o vento das suas mãos
Baby, eu queria, Ir nesse avião

Não quero deixar que a tristeza
inunde o meu coração!
Prefiro chorar, Com a certeza
De que essa paixão, Me fez,
Uma Mulher melhor, Depois de você.
Baby, eu queria te beijar de novo, Sentir os seus lábios
E o sabor no silêncio da respiração, Baby, eu queria...Ser o seu violão
Baby, eu queria ficar com você pra sempre,Ficar do seu lado, Ser seu amor eterno, sua paixão... Baby, eu só queria, Te dar a mão...



Resume Muita Coisa!

Lembro quando você partiu..
Me abraçou forte..
Me pediu pra não chorar...
que eu ficasse bem.

"Se eu te encontrar..não me pergunta como eu tô...
não saberia te explicar, pra mim ainda Não terminou! " ♪♪
video

As vezes a necessidade do silêncio grita em meus ouvidos, como se algo que eu estivesse em busca estivesse apenas no parar e ouvir-me.
Sussurros de que? Gritos da onde?
A sintonia da lógica do vento me confunde as direções.
De que será feita a felicidade? talvez nem exista.. Só apenas momentos felizes.
Afinal, qual a lógica do viver, do sentir, do querer, do amor... Se deparamos com uma "rotina" natural da natureza, um despertar.. um adormecer todos os dias.. um ciclo igual e talvez eterno...

E nada é igual a nós, tudo muda em nós, nós mudamos! Um mundo complexo, formado por complexos... Que nos encanta e faz brilhar a menina dos olhos.

O desconhecido

Talvez eu tenha entrado em um mundinho meio que louco, meio que Tosco!
Talvez eu tenha me perdido nele, talvez eu me encontrei.
Talvez seja apenas um refugio pra algo que ainda não me dei conta.
Me pego querendo sair.. Me pego se aconchegando nele... Muitas vezes me perco!
E só me deparo com esquinas com longas distâncias, sem ninguém a minha espera, ou talvez tenha ficado pra trás? Olhar para trás agora talvez seria, querer sair com apenas mais uma ferida, onde ao qual um enfermeiro não mecheria mais.. talvez tenha cicatrizado, ou se regenerado?!
Ou foi apenas um resquicio da apredizagem que a menina ainda compra os livros...